Answer Questions

Labels

Reencontro - Leila Krüger
Ed. Novo Século - Novos Talentos







Editora: Novo Século - Novos Talentos
Autor: leila Krüger
Ano: 2011
Número de Páginas: 496
Skoob







“Nana tocou o peito de Ana Luiza com o dedo indicador.
- Essa coisa teimosa... que se faz de durona... que bate aí dentro. Que as pessoas pisam, sem saber o que tão pisando. Um coração puro. Mesmo não querendo... tu sempre és quem tu és. E ninguém  mais é como tu és. Ser única é a coisa mais importante do mundo – Nana disse, sorrindo de leve.” Página 247

Ana Luiza é uma jovem que tem tudo para vencer na vida, mas consegue acabar consigo mesma pelos seus próprios atos. Tem poucos amigos, mas entre eles leva Nana no peito, uma daquelas amigas que levamos no peito por toda a vida. Deixou para trás uma carreira promissora como modelo, começou uma faculdade, mas falta mais do que está presente, perdeu seu namorado para as drogas e agora quando o amor parece lhe bater a porta ela prefere acreditar que nada de tão bom aconteceria na sua vida.

O que mais me incomodou em Ana Luiza é uma de suas principais características, ela vive enfurnada dentro de si mesma e com uma autoestima péssima ela acaba mutilando-se por dentro. Quando você lê o livro, os trechos sem diálogos são muitos, e são nesses trechos que a verdadeira Ana Luiza aparece, uma garota acabada emocionalmente, se entregando as drogas e ao mundo. Algumas partes são altamente depressivas e esse é o ponto a discutir.

A história flui em todas as partes em que tem diálogos, a autora teve uma maestria para escrever as conversas muito próximas do real. Quando Rafa, que é um grande mistério na vida de Ana Luiza entra na historia, parece que finalmente as coisas vão caminhar. Vou tentar explicar assim: Pense em uma situação onde você fica com falta de ar, e então quando Rafa aparece você consegue respirar. Deu pra entender? E a história inteira é assim: Ana acabada e afundada nas drogas e nas bebidas e então, vem um sopro de ar quando Rafa ou até mesmo a Nana entra.

O que para mim provou duas coisas: Primeiro algumas partes, como os devaneios de Ana e sua vibe negativa sobre o mundo que conspira para que seu coração seja esmagado, tornaram-se desnecessárias. E segundo, os personagens secundários poderiam ser mais bem aproveitados.

Ahhh! Eu estava esquecendo... Uma coisa bem bacana do livro é que no começo de cada capítulo sempre tem uma frase de algum autor famoso, ou banda. E então você se sente um pouco mais “parte” da história toda. E a linguagem é bem bacana também, como a história se passa no sul, várias gírias são usadas, o que torna os diálogos cada vez mais surpreendentes.

A grande questão do livro é até onde Ana vai chegar para enxergar que o que acaba por afundando-a é ela mesma. O final preenche bem a história, e me deixou com um sentimento tranquilo. Enfim, Reencontro não foi de uma leitura fácil, muitas vezes incomoda e sufocante, mas com certeza é um livro com uma boa história, na minha humilde residência opinião, com algumas partes a menos ficaria perfeito.

Classificação: 3/5



Posts Relacionados

 
COPYRIGHT © NOVEMBRO 2014 Silêncio Que Eu To Lendo...
LAYOUT DESENVOLVIDO POR JÉSSICA GUEDES | ILUSTRAÇÕES POR JULIANA RABELO.