Answer Questions

Labels

Festa no Covil - Juan Pablo Villalobos
Ed. Cia das Letras









Editoras: Cia das Letras
Autor: Juan Pablo Villalobos
Ano: 2012
Número de Páginas: 96
Skoob






"Algumas pessoas dizem que eu sou precoce. Dizem isso principalmente porque pensam que eu sou pequeno pra saber palavras difíceis. Algumas das palavras difíceis que eu sei são: Sórdido, nefasto, pulcro, patético e fulminante. Na verdade não são muitas as pessoas que dizem que sou precoce. O problema é que não conheço muita gente." - Página 09

Tochtli é o pequeno herdeiro do narcotráfico mexicano e mesmo que ele não saiba disso, presencia seu pai Yolcalt cuidando dos negócios! Festa no covil conta a história desse pequeno herdeiro atrás de seu hipopótamo anão da Libéria. 

Para ser 100% sincera não tenho palavras para descrever "Festa no Covil" já comecei essa resenha de mil maneiras e quase não cheguei a conclusão nenhuma sobre como se sinto com relação ao livro. Mas vou o mais sensata que conseguir.

Quando peguei o livro Tochtli explica que mora em um palácio, ele gosta de pesquisar palavras novas no dicionário e é um colecionador de chapéus. E então me deparei com um menino mimado que queria um hipopótamo anão da Libéria. E então me dei conta de que o pai dele era um mimado! Mas o pai dele era chefe do narcotráfico mexicano e então Tochtli só conhece 14 pessoas porque segundo o capanga do palácio seu pai é um paranoico.

São pequenos detalhes narrados com sutileza e inocência que  vão delimitando uma vida que aparenta ser normal, mas é moldada por armas, cadáveres e vinganças. E como pano de fundo um garoto que tem um pai que pode tudo, atrás de um hipopótamo anão da Libéria. 

Quando os assuntos do seu pai ficam misteriosos demais, ele "ganha" uma viagem para a Libéria, até a poeira abaixar, para caçar seu hipopótamo. 

O autor conseguiu criar um romance de total duplo sentido. Com uma narrativa tranquila, divertida e séria ao mesmo tempo. É como achar uma coisa engraçada e tentar parar de rir, pois o assunto é sério. Então essa foi a sensação ao ler "Festa No Covil"! Tochtli não esconde seus sentimentos, então minha reação como leitora foi ficar admirada com um autor que escreve temas instáveis de forma tão suave.

Dois pontos que achei bacana foi o fato de o livro ter um posfácio muito inteligente com informações sobre a literatura mexicana, incluindo gêneros e afins. Acabou por esclarecer alguns pontos louváveis do livro. E outra coisa é a capa, que tem elementos super presentes no livro, como as caveiras (cadáveres), os passarinhos e os hipopótamos, depois de ler o livro a capa tornou-se a coisa mais linda!

Recomendo Festa no Covil para quem goste de temáticas diferentes e um livro para ficar pensando sobre como a vida pode ser diferente dependendo dos olhos de quem vê.
Classificação: 4/5




0 Psiu's Comentados Comments ([#]):

Postar um comentário

Me conta o que você achou, ou então o que não achou... E se gostou ou não! ;) Adoro sua opinião!

Posts Relacionados

 
COPYRIGHT © NOVEMBRO 2014 Silêncio Que Eu To Lendo...
LAYOUT DESENVOLVIDO POR JÉSSICA GUEDES | ILUSTRAÇÕES POR JULIANA RABELO.