Answer Questions

Labels

Psiu! Você Vai Viciar... # 22

Psiu! Você vai viciar... É a coluna quinzenal aqui do Blog, onde o Will do Blog Vício de Cultura, tem um espaço garantido para falar sobre livros, filmes, série ou sobre o que ele quiser! Mas te garanto: Psiu! Você Vai Viciar!

14 de Abril de 1912

“A noite estava mesmo agradável, um pouco fria para o comum, mas dadas as circunstâncias de estarmos no meio do Oceano Atlântico era uma temperatura normal. O céu estava claro e sem nuvens, e a lua reinava em toda a sua beleza jorrando seu brilho claro por todo o deque.
Ás 23h40 ouço um barulho de um sino e um leve estrondo, subo correndo as escadas e quando chego ao deque vejo muitas pessoas se espremendo no maior pandemônio já visto, ouço algo sobre o navio ter colidido contra um iceberg e penso ‘Só pode ser brincadeira, esse navio foi feito para não afundar’, corro tentando saber de alguma coisa, mas é tarde para mim. Uma hora mais tarde, mulheres e crianças começam a subir nos botes que de longe vejo que não serão para os 2 mil passageiros desse enorme navio. A confusão e histeria é grande, pessoas se jogando ao mar na tentativa de se salvarem, mulheres chorando por seus maridos que estão sendo deixados para trás, e mães histéricas por deixarem seus filhos a partir de 15 anos esperando a morte iminente. Ouço a música fúnebre tocando no principal corredor, e tento imaginar como é que aqueles homens conseguem fazer isso em um momento como esse?! Vários homens brigam entre si, com muitos socos e sangue rolando pelo rosto. Quase todos os botes já foram lançados ao mar, chego ao deque a tempo de ver o último partindo. Vários homens milionários ou não, já aceitam o seu trágico destino e por um momento tudo está calmo, agora o navio já está tão inclinado que não consigo ficar de pé, seguro em um ferro para me manter preso, as luzes começam a piscar até que não sobre nenhuma acesa. Alguns homens mais influentes conseguiram chegar aos botes nadando. Agora sei que minha morte está perto, peço a Deus para que leve minha alma para o seu lado. Olho para o meu relógio de pulso e vejo que são 2h15 da madrugada, ouço um barulho ensurdecedor, mas não posso colocar as mãos sobre os ouvidos, preciso me segurar, o navio está afundando aos poucos e agora ele se quebrou ao meio, lágrimas rolam pelo meu rosto, não quero morrer no gelo, mas em menos de 30 segundos estou sendo puxado em direção ao mar, a água gélida passa livremente por entre minhas roupas, parecendo facas cortando minha pele, meu coração começa a bater fortemente em meu peito, abano meus braços tentando subir e nadar, mas estou sem ar, me contorço na esperança dos meus pulmões terem guardado um resquício de ar, mas não encontro. A água começa a invadir minhas vias aéreas queimando como o fogo mais abrasador que já senti. Desisto, meu corpo começa a endurecer, provavemnete pela água gelada, fecho os meus olhos e sinto o último bater do meu coração. ”


Há cem anos o maior e mais luxuoso navio do mundo era engolido pelas águas gélidas do Oceano Atlântico, atingido por um iceberg o navio Titanic inaugurava aquela que seria a sua primeira e última viagem, partido ao meio e engolido pelo mar em menos de três horas, vitimando 1,5 mil pessoas das 2 mil abordo.

Eu não sei vocês, mas sou fascinado por este navio. Não sei o que move esse fascínio, mas sempre que passa na TV algo relacionado ao trágico e maior acidente marinho de todos os tempos eu paro e fico assistindo bobo. É um pouco idiota da minha parte, mas as vezes me pergunto como é que em cem anos atrás as pessoas poderiam jurar de pés juntos que tal navio feito de aço não afundaria, e bastou apenas um “gelinho” que o fez rasgar seu casco, sendo inundado por tonelada de água e BUM adeus!

Já fiz muitos trabalhos escolares sobre o tema (eu disse, sou apaixonado por essa tragédia) e tudo o que me motivou foi o filme que em fins de 1997 estréia arrebatando pessoas e críticas especializada. Levando ao cinema milhares e milhares de pessoas, e até hoje 14 anos desde sua estréia é o segundo filme que bateu recorde de bilheteria do mundo (só perdendo para o filme Avatar, do mesmo diretor e escritor de Titanic, James Cameron).

Claro que essa tragédia não passaria em branco, assim como o 11 de Setembro. E foram feitas várias obras sobre o assunto, tanto impressas como audiovisual. A mais famosa delas é o filme já citado de 1998 por James Cameron, estrelando Kate Winslet e Leonardo DiCaprio. Milhares de livros foram publicados contando histórias sobre os sobreviventes, teorias e estudos. E esse ano, em comemoração (Oi?) aos 100 ano dessa tragédia, o canal britânico ITV1 (sempre os britânicos) produziu uma minissérie em quatro episódios sobre o Navio e alguns de seus tripulantes, eu como amante vi, amei e fiquei fascinado. Ainda está nos cinemas o filme de 2008 remasterizado e em 3D, então corram para ver.

O Titanic está ainda hoje há 4.000 mil metros de profundidade no Oceano Atlântico. Muitas coisas foram recuperadas e estão com parentes vivos, já outras se encontram em museus. E esse ano o magnata australiano Clive Palmer, anunciou na imprensa que vai começar a construir o Titanic II, que terá as mesmas dimensões do primeiro, será tão luxuoso quanto o original, mas terá toda a tecnologia do Sec.XXI. De acordo com o milionário, a construção desse navio será uma homenagem as pessoas que contraíram e morreram no Titanic. O Titanic II deve ficar pronto em 2016 e sua viagem inaugural será no mesmo ano. E aí você teria coragem de embarcar?

E por último espero que tenham gostado do texto quer criei para “ilustrar” o post, pode ser até um pouco idiota, me desculpem, mas eu não podia deixar essa oportunidade passar! =D



7 comentários:

  1. Adorei o post! Acho td isso mto triste, mass... Bj Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  2. oie will,eu tb sou facinada pela titanic,sempre quero saber td sobre oq aconteceu,e uma historia incrivel e muito triste tb.queria muito ser uma rose para ter um jack e claro kkkk amei a ideia de construir um 2 titanic.vo ti contar q quando assistir pela primeira vez chorei horrores (ate hoje) alem de ficar revoltada pelo jack morrer,mais depois compreendi q e uma historia real,e as coisas reais nem sempre sao do jeito q a gente quer,mais q apesar de todo o sofrimento dos dois,o amor deles valeu a pena.tb me comovo muito quando passa as maes com suas filhas,ja conformadas com o cruel destino.fico pensando oq eu faria nessa situaçao,bom nao sei!!fico morrendo de raiva com a creldade e a frieza as os ricos salvam as suas proprias vidas sem se importar com os outros,mesmo depois do navio ter afundado eles n tem a dignidade de retornarem para ver se avia algum sobrevivente.mas enfim n vou entra muito nesse assunto si nao ficaria o dia inteiro aqui expondo minha opinioes,so passei aqui pra ti falar q adorei o seu post e que compartilho dessa sua curiosidade e facinio pela historia do titanic xau e bjks
    fernanda.

    ResponderExcluir
  3. Oi Will, confesso que não sou muito fã de titanic. Mais o post ta perfeito. Acho que titanic não é bem uma das minhas melhores escolhas. MAis parabéns . bjs

    ResponderExcluir
  4. Nossa eu jurava que tinha comentado nesse post ! Ate hoje eu gosto muito de assistir esse filme mas nunca gosto muito do final pois o final me faz chorar eu não aguento ver tanta gente morta !Isso é o que der duvidar de Deus ! O post esta magnifico ! beijos !

    ResponderExcluir
  5. O post esta perfeito ! Acho que titanic é um dos meus filmes favoritos ! Mas a historia é muito triste ! :(

    ResponderExcluir
  6. Will,
    Adorei seu texto! Fiquei emocionada!!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  7. Carolina (carolinaduraesdecastro@yahoo.com.br)27 de maio de 2012 13:41

    Adorei o post. Muitas pessoas acabaram ouvindo a história do titanic principalmente após o filme (que é belíssimo a propósito). Não é um dos meus filmes favoritos, mas a estória é fascinante

    ResponderExcluir

Me conta o que você achou, ou então o que não achou... E se gostou ou não! ;) Adoro sua opinião!

Posts Relacionados

 
COPYRIGHT © NOVEMBRO 2014 Silêncio Que Eu To Lendo...
LAYOUT DESENVOLVIDO POR JÉSSICA GUEDES | ILUSTRAÇÕES POR JULIANA RABELO.