Answer Questions

Labels

Resenha: Nu, de Botas
Antonio Prata







Editora: Companhia das Letras
Autor: Antônio Prata
Ano: 2013
Número de Páginas: 160
Skoob 
Compre:




"Mais uma vez, aproveitando a distração dos adultos, saí pela casa nu, de botas." - Página 40

Fazia um bom tempo que eu não lia nada do Antônio Prata. E posso dizer? A espera valeu a pena. Agora é aquele momento que você franze seu nariz e diz: Quem diabos é Antônio Prata. Bom, se você tem a minha idade ~24~ você provavelmente quando tinha 16 ou 17 já pegou uma revista Capricho. Bom eu ainda tenho minha coleção guardada! Hehehehe

Quando eu estava no auge da minha adolescência, eu conheci o Antônio Prata. Ele tinha uma coluna quinzenal na Capricho. E eu simplesmente amava, ele tem um jeito meigo e carinhoso de escrita. É simplesmente impossível não se apaixonar! Eu tenho todos os artigos dele, das revistas que doei tudo organizado em uma pastinha! Fazia todo sentido do mundo naquela época e de alguma forma ainda faz hoje!

Então quando me dei conta que o livro que estava na minha frente era dele, veja bem, não consegui resistir, peguei o livro na mão e não larguei tão cedo. Na verdade não larguei até terminar de ler.

O livro são várias crônicas, nas quais ele narra histórias vividas enquanto ele ainda era uma criança. Todas baseadas/inspiradas na sua vida. 

A escrita do Antônio continua com a mesma forma sensível de ver a vida, mas mais madura. Os textos têm momentos mais sensíveis, tranquilo e outros mais agitados e divertidos. Algumas histórias, eu tenho certeza, principalmente se você for homem que vão causar alguma identificação. Mas mesmo sendo mulher, o livro trata assuntos que com certeza você viveu. 

Em algumas partes do livro, você pode fechar os olhos e resgatar momentos da sua infância. Trazer a memória, momentos doces, momentos trágicos e com toda certeza os dramas infantis! E ah, como é bom reviver esses momentos de dramas infantis!

Com certeza, eu não vou ficar contando nada para vocês não perderem as melhores histórias. Mas eu tive duas favoritas! A que ele explica o título do livro; Nu, de botas. A história é sobre o como ele aprecia as botas, e como pode deixar de usar tudo, menos suas botas! Todo mundo teve uma peça de roupa que era sua favorita! (Senta, que lá vem história) Eu sempre tive um macaquinho da Lilica Ripilica, que eu simplesmente amava. Podia faltar qualquer coisa, só não podia faltar meu macaquinho, ele era mágico porque com ele eu podia fazer simplesmente qualquer coisa... 

Uma das histórias mais divertidas é a da cueca! Heheheh Eu ri litros lendo!

Super recomendo o livro para as amantes de crônicas e para quem gosta de textos rápidos e sensíveis. Já estou com saudade do texto do Antônio, vou comprar agora o Adulterado, que também é do autor e conta com algumas das melhores crônicas do autor.

Classificação: 5/5
"Algo mais sutil, porém, passaria a me pinicar, daquela noite em diante: se eles não sabiam nem a função da cueca, como confiar no resto?" - Página 48

E você? Já leu? Gostou ou não gostou? Leu a resenha, vai ler agora ou não?

2 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha fiquei com vontade de ler!
    Realmente deve ser muito engraçado
    Amei o gif da classificação dos livros
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Oi linda!

    Gostei da resenha, mais tenho pé atrás com Crônicas. Tenho um passado com livros nada produtíveis, teve um que agora não lembro o titulo que quase abandonei. Mais esse parece ser legal. Quem sabe um dia?

    Beijos

    Cintia
    The Nice Age
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Me conta o que você achou, ou então o que não achou... E se gostou ou não! ;) Adoro sua opinião!

Posts Relacionados

 
COPYRIGHT © NOVEMBRO 2014 Silêncio Que Eu To Lendo...
LAYOUT DESENVOLVIDO POR JÉSSICA GUEDES | ILUSTRAÇÕES POR JULIANA RABELO.