Answer Questions

Labels

Escrevendo por aí... #7 - Olá, querido leão.

Escrevendo por aí.... www.silencioqueeutolendo.com.br
Olá, querido leão.

De onde vem toda essa bravura e essa magoa? Porque as primeiras palavras que experimentei vindas de você, foram mais doces. O que te aconteceu? Para te deixar mais amargo?

Sim, eu sei que foi difícil, que você guardou sua vingança. Que você abriu as feridas que foram necessárias, que não teve remorco nenhum em ver as pessoas sangrando té morrerem. Calma, não estou te julgando! Eu sei que você sangrou até a morte, que perdeu seu nome e sua identidade. Que teve que reconstruir uma casca em cima de um molde frágil.

Você achou que suas palavras estavam seguras comigo, que suas confissões estariam mais seguras ainda. E estão! Ninguém te conhece, além de mim! Não é isso? Não venha me culpar, por ter se mostrado e ter que em dois segundos se guardar em mil cascas novamente. Você pediu por isso, escolheu o fácil. E não, eu não te culpo. Alias, esse é o motivo da minha carta.

Estou me escondendo em escolhas fáceis. Sim! A princesa das palavras bem escolhidas e a mais destemida de todas, está presa em uma situação fácil. Porque? Você deveria ser mais gentil, apesar de eu ter certeza que eu não mereço sua gentileza ou delicadeza. Mas eu posso te explicar, e como eu posso. 

O tempo está passando. Não tenho medo do tempo, das rugas e nem nada dessa mesma categoria. Apenas tenho medo da solidão. Ela estava adentrando minha mente. E estava fazendo migalhas dos meus pensamentos, Então eu resolvia a situação da maneira mais fácil e pratica possível. Ocupei meu tempo, de todas as formas possíveis. E como bem você sabe, essa ainda não está sendo minha ruína. Ocupando meu tempo conheci uma forma adorável de homem.

Não me venha com esse papo que não quer saber com quem eu ando! Garanto que minha vida anda mais agitada e divertida que a sua. Companhia, copos sempre cheios e mil piadas idiotas e divertidas por dia. Uma perfeita cilada desde o início, e não revire seus malditos olhos verdes. Eu tenho artimanhas para prolongar a situação por anos sem fim, mas algo nele me incomoda. A mesma coisa que me incomodou em você de início. A grande diferença entre vocês no fundo é o carácter, que você perdeu completamente.

Não espero uma resposta ou sua solução, caro leão. Espero apenas um pedido de desculpas, por ter sido o mais completo idiota do mundo. E também uma retratação e um documento que comprove que estou certa, que você trocou errado, que dorme sentindo falta das minha alusões a vidas passadas. Do mesmo modo que sinto falta das suas teorias ridículas sobre a vida.

Não se preocupe, continuo te detestando. Esse sentimento sempre será mútuo para nós. Fique com suas ciladas e com seus erros. Que eu fico com os meus. Alias, alguma hora, mais cedo ou mais tarde, estaremos finalmente presos nas garras daqueles que conseguirão nos domar. Enquanto isso... Dou graças por existirem as palavras mal colocadas.

Um comentário:

  1. Oi Clícia!
    Me identifiquei muito com o texto, também sinto que muitas vezes escolhi o caminho mais fácil, quando talvez pudesse ter enfrentado a situação de cabeça erguida... Às vezes é difícil esquecer as pessoas, mesmo aquelas que nos machucaram...
    Beijos

    ResponderExcluir

Me conta o que você achou, ou então o que não achou... E se gostou ou não! ;) Adoro sua opinião!

Posts Relacionados

 
COPYRIGHT © NOVEMBRO 2014 Silêncio Que Eu To Lendo...
LAYOUT DESENVOLVIDO POR JÉSSICA GUEDES | ILUSTRAÇÕES POR JULIANA RABELO.