Páginas

03 dezembro 2011

Palavras No Papel

Gostaria que a vida fosse como as palavras no papel. Agrupadas num pequeno espaço, onde se pode apagar os erros, refazer as partes indesejáveis. Onde as idéias fossem aceitas, nossa marca fosse positiva, e nosso rascunho se tornasse algo importante.

A vida poderia ser o papel que aceita nossos traços, mesmo que imperfeitos.

As pessoas poderiam ser as letras unidas, formando as preciosas palavras.

As vírgulas seriam o tempo que precisamos às vezes. Uma pequena pausa para se recomeçar.

Os pontos seriam nossa decisão de parar por ali, mudar o rumo.

Bem que nossa vida poderia ser isso. Mas talvez ela seja. Escrever parece mais fácil que viver. Porém, ambas as funções exigem de nós um pouco mais de coragem e confiança. Vamos chegar ao ponto final, voltar ao início, consertar os erros, transformar vírgulas em pontos, ou vice-versa, e saber que todas aquelas palavras agradecerão por estar ali naquele simples pedaço de papel, assim como a vida nos agradece por estarmos aqui, nesse mundo enorme.


Postar um comentário